O abuso por quem o viveu - Um testemunho rouco de dor. E esperança

by - 10:30:00

"Eu pensei que ele era o meu bilhete dourado para fugir da vida que tinha em direcção à vida que queria. Sabes, estabilidade, segurança, carinho, alguém que estivesse sempre no meu canto a apoiar-me, a torcer por mim. Ele fez-me sentir viva, desejada, fez-me sentir o centro do universo. Nunca me tinham feito sentir assim. Foda-se, eu nem sabia que te podas sentir assim! Lembro-me de fantasiar com uma casa só nossa, longe de tudo o que conheci a vida inteira. Um lar com ele e o filho que trazia no ventre.

Não me lembro da primeira vez que ele me bateu. Devia ficar registado na tua mente, certo? Gravado a fogo. Tenho demónios demais, não tenho espaço para todos, essa é a minha desculpa. Esta não foi a minha primeira dança com o diabo, nem a última. 

Photo by Sydney Sims on Unsplash

Lembro-me de outras coisas: a minha cabeça contra a parede, murros na barriga, ameaças de morte. Lembro-me do cheiro azedo do hálito dele em cima de mim quando, vindo sei lá de onde, se punha em mim e se servia, enquanto eu chorava baixinho para não acordar o bebé. Lembro-me dos ciúmes, aqueles que ao início me soavam como um elogio agora eram sufocantes, paralisantes até. Eu pecava por fazer, pecava por não fazer e pecava pelo que pensava fazer, mesmo que não pensasse.

Ele usou o meu filho bebé como moeda, bateu-me quando o tinha ao colo, ameaçou que o matava se eu o deixasse. Tu olhas nos olhos de um filho da puta daqueles e acreditas quando ele te diz isso, acreditas na maldade pura que sentes nas suas palavras. E ficas. E apanhas. E não dizes nada a ninguém.

A vergonha. Continuo a trazê-la comigo todos os dias, é uma sombra silenciosa que me acompanha. Mas acredita, eu não penso nesta parte da minha vida todos os dias. Em um momento, eu escolhi viver, eu escolhi ser uma sobrevivente e não apenas vítima. Eu nunca vou deixar de ser uma vítima mas não deixei de ter esperança, não deixei de sentir amor. Por muito que ele e o seu punho fechado me tenham tirado, ele não ganhou. Ele nunca irá ganhar. 

Confesso-te: não gosto de voltar a isto, acabo sempre a chorar e os meus níveis de ódio aumentam exponencialmente. Isso não me faz bem. Mas levei muito tempo para entender que o meu único erro foi apaixonar-me, nada do que aconteceu foi culpa minha, eu precisei perdoar-me para deixar entrar outro homem na minha vida. E embora eu não remexa nestes sentimentos com frequência, foi algo que toldou aspectos do meu comportamento até aos dias de hoje, quase 20 anos depois. 

Viver uma relação assim torna difícil confiar novamente, superficial ou intimamente. Custa muito acreditar. Gostar de ti mesma é quase impensável. Mas é possível. Eu juro que é. Não quero que tenhas pena de mim, quero que percebas que não estás sozinha e quero que lutes para reconquistar a tua vida."

Se estás numa relação abusiva, pede ajuda, fala com alguém. Eu sei que entraste nela sem te aperceberes mas para sair vais ter que querer. Espero que queiras muito e que o faças já.

APAV 116006
SOS Voz Amiga 800209899

You May Also Like

0 comentários