O 3º #SheWorks e a Importância de 'Pagar o Preço'

by - 10:30:00

Foi na passada sexta-feira que, na luminosa Às Nove Academia, se juntaram cerca de duas dezenas de mulheres para o terceiro #SheWorks, os ciclos de conversa que a Catarina idealizou para abordar assuntos de natureza profissional no feminino.

Para esta edição, e sob o mote Mudar Radicalmente de Carreira e de Área Profissional, a Catarina e a Filipa, duas mulheres vindas da ciência, falaram das suas razões e do percurso que as levou ao marketing e ao coaching, respectivamente.



Porquê que é importante abordar este tipo de tema?

Estamos a ser invadidos de exemplos de perseverança e de mudança de vida o tempo todo, esses exemplos aparecem nos nossos feeds e mostram-nos que há outras formas de vida, há mais do que uma oportunidade de fazermos acontecer, de sermos realizadas e felizes. Mas isso parece muito distante, nós não nos vemos como especialmente talentosas e se sim, estamos ocupadas a sobreviver às contas do dia a dia, perdendo a capacidade de sonhar, de almejar. Exemplos mais palpáveis de que é possível, são necessários e apreciados.

Há, no entanto, diferenças entre estas duas mulheres e muitas de nós. Por uma razão ou outra, nós não temos formação superior e os ordenados sempre serviram para nos pagar as contas e por comida na mesa, às vezes nem isso. E embora hoje em dia se acredite que uma profissão que nos realize não passa necessariamente por um curso superior, é impossível acreditar ou defender que essa formação e as almofadas financeiras (termo da Ana, uma das mulheres da plateia) provenientes de profissões assentes nessa formação, não sejam um privilégio a que nem todas têm acesso.

Acima de tudo, importa referir que o facto de não seres formada, não faz de ti menos inteligente ou capaz. E que o facto delas o serem, não as faz mais especiais ou capacitadas. O mercado de trabalho pode até diferenciar-nos com base nisso mas na realidade somos todas mulheres a tentar ser melhores. Aquilo que tu tens que definir, é o que tens para oferecer, aquilo em que és boa, aquilo que mais gostas de fazer. O que acreditas que gostarias de fazer para o resto da vida sem te sentires encurralada. Depois disso, é preciso que definas como lá vais chegar, nenhum sonho é alcançável sem um plano. Tens um plano? Traça um, aposta em ti.

O que é isso de 'Pagar o Preço'?

Este é um termo que apanhei num dos vídeos do Tiago e que se aplica muito bem a este assunto. Basicamente podemos traduzi-lo para "o sacrifício que vais ter que fazer, o esforço extra que vais abraçar para alcançar o teu objectivo". Porque nada vem sem esforço, sem entrega ou dedicação, parte de ti perceber que preço estás disposta a pagar para chegar lá. 

Para a Filipa foi despedir-se e dedicar o seu tempo a aprender, tanto o que ela queria mesmo fazer, como as ferramentas que lho iriam permitir. Para a Catarina foi estudar enquanto ainda trabalhava, fazendo malabarismo com as horas do dia e apenas deixando o seu trabalho anterior quando a nova carreira que abraçou lho permitiu.

Pagar o preço para ti pode ser diferente, pode ser mais fácil assim como mais difícil, sendo que simples nunca é, independentemente das vantagens com que começas. Mas é algo a que não podes fugir, é algo de que não te podes esconder, vais ter sempre que pagar a viagem daqui para lá. Pode ser estudar todos os dias, pode ser um segundo trabalho, pode ser tirar formações com regularidade, pode ser mudar já de trabalho ou de horário. Vais dormir menos, vais andar ainda mais ocupada, vai ser duro. Mas nunca é impossível. É algo que tens que fazer por ti e que ninguém te pode tirar. E vai demorar tempo. Por isso é que a única forma de demorar menos, é começando agora.


Faz por ti.

You May Also Like

0 comentários